Qual é o perigo de ser um Cristão de classe média que vive confortavelmente?

O que se segue é uma transcrição de áudio editada.

Hoje em dia, ser cristão na América é muito cómodo, burguês e respeitável. Quais são os perigos disto?

A Bíblia é muito clara em Timóteo 6:9 que transformar a piedade num meio para obter ganhos – ganhos financeiros – é mortal; e a mortalidade está no desejo de ser rico. Diz para não se desejar ser rico, pois “[o]s que querem ficar ricos caem em tentação, em armadilhas e em muitos desejos descontrolados e nocivos, que levam os homens a mergulharem na ruína e na destruição.” (Timóteo 6:9, NVI). Por outras palavras, é suicida querer ser rico.

Um dos principais perigos de estar confortável no nosso Cristianismo é que, com o tempo, o conforto costuma passar a ser sentido como algo que Deus – ou o mundo – nos deve; e aquilo a que anteriormente chamávamos “luxo” passa a chamar-se “necessidade”. Cada vez mais queremos coisas, e garantias, e comodidades. E damos até com as nossas conversas com as pessoas a divagar para o assunto das excecionais coisas novas que acabámos de comprar e já não estamos a falar a língua do Reino. É uma espécie de gangrena dissimulada com um sorriso no rosto que corrói o coração do Reino.

Quando Jesus disse (Mateus 6:31-33, NVI) — “Portanto, não se preocupem, dizendo: ‘Que vamos comer?’ ou ‘Que vamos beber?’ ou ‘Que vamos vestir?’. Pois os pagãos é que correm atrás dessas coisas; mas o Pai celestial sabe que vocês precisam delas. Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas.” — estava a rogar-nos para não nos pormos numa situação em que estamos afogados em tralha. Por outras palavras, “Dediquem-se a energias mentais e emocionais que digam respeito a assuntos do Reino, e deixem que a comida e roupa e bebida se resolvam sozinhos”. E nós percebemos isto quase completamente ao contrário.

Pomo-nos em situações nas quais falamos sobre o que vestimos, sobre comida, brinquedos e casas, e só de vez em quando surge um assunto do Reino e, Cristo entra na conversa. Eu acho que Jesus está desgostoso com isto e quer que mudemos de atitude.

Falem sobre Cristo, sobre as missões, sobre o Ministério Cristão, e sobre fazer a diferença por Jesus. Ah, sim, precisamos de um sítio para viver. Claro, precisamos de ter forma de nos deslocarmos. Claro, provavelmente precisamos de um computador hoje em dia, para podermos comunicar por e-mail. Mas deixem as vossas conversas e a vossa energia fluir sobretudo com os assuntos e a visão do Reino.

By John Piper. © Desiring God Website: www.desiringgod.org. Copied from Gospel Translations

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *